Como cruzar a fronteira entre o Panamá e a Costa Rica por Passo Canoas

Em nossa viagem pelo Panamá, e antes de viajar para Bocas del Toro, decidimos cruzar a fronteira com a Costa Rica para conhecer o Parque Nacional de Corcovado, um dos lugares com maior biodiversidade do mundo. E o passo fronteiriço escolhido foi Passo Canoas, uma pequena cidade fronteiriça típica desses lugares onde a agitação constante, o ruído e o sentir-se estranho entre os dois países é norma habitual. Mas, além disso, como costuma acontecer nas fronteiras terrestres, é caótico e há sempre coisas para contar para futuros viajantes saibam como atravessar a fronteira entre o Panamá e a Costa Rica. Eu coloquei na situação e vos conto com detalhes:
Onde está Passo Canoas
Ao oeste do País, na fronteira com a Costa Rica, a população da cruza a estrada Pan-americana, que, com mais de 25.000 km, é um sistema de estradas que cruzam o continente de norte a sul do Alasca até Valparaiso, no Chile. Daí que essa fronteira seja tenha muito movimento e está repleta de grandes caminhões que transportam mercadorias.
Como chegar-a-Passo Canoas
Para chegar à Etapa Canoas se você está no Panamá, o mais normal é ir de ônibus a partir da cidade de Davi, o núcleo populacional mais próximo grande e bagunçado e feio, por sinal. Em sua estação de ônibus partem diariamente e com muita freqüência ônibus para a fronteira por um preço de r $ 2.10 e em pouco mais de uma hora você está no passo fronteiriço de Passo Canoas. A experiência de ir de ônibus público é boa, já que toma contato com a população local, vai vendo a paisagem e como é a forma de vida dessas pessoas.

Cruzamento de Panamá, a Costa Rica
Demoramos quase uma hora e meia em cruzar a fronteira ( depende da hora do dia). Primeiro, porque as sinalizações não destacam-se precisamente pela sua claridade e pode passar a pé sem que ninguém lhe desse o alto e, segundo, porque, depois de perguntar, fizeram-nos entrar em um cuartillo para rever nossas mochilas, não em vão por aqui passa muita droga para o norte. Nos fizeram poucas perguntas e nos selaram o passaporte. Uma vez passada a parte panamenha, fomos andando para a casa da parte de Costa Rica. Nesta terra de ninguém, há uma infinidade de lojas, barracas de comida, caminhões, carros, motoristas de táxi que se oferecem, casas de câmbio e a gente vai e vem carregada de sacos fazendo o negócio. Mercado negro e trapicheos vários em todo o seu esplendor.
Depois de preencher os formulários correspondentes e esperar um tempo de fila nos carimbam o nosso selo e já estamos na Costa Rica. Preço: 0 us $ e não pediram nenhum documento que justifique a saída do Panamá e da entrada para a Costa Rica. Mudamos de dólares para colones, a moeda de Costa Rica, em uma pequena loja de câmbio na fronteira e negociamos um táxi ( 20.000 colones, cerca de 33 euros) para dirigir-nos para o nosso destino, o Parque Nacional de Corcovado, na Costa Rica. O ônibus é muito mais barato, mas não queremos perder mais tempo, pois perderíamos o último navio de Golfito para o Corcovado.

Cruzamento da Costa Rica ao Panamá
Para passar de Costa Rica ao Panamá, a coisa se complica e as autoridades panamenhas colocam alguma que outra cola assim que você tem que andar pronto ou colocar cara de pena para não perder muito tempo ali. A polícia de Costa Rica, não põe barreiras, mas ao entrar para o Panamá, a polícia vai pedir que você demonstre como você vai sair do país ( tinha fotocópia do voo para Portugal), mas, além disso, pedem-me que lhes mostre que eu tenho dinheiro, e que lhes mostre de us $ 500 em dinheiro!. – Senhora, quando viajo, não tenho esta quantidade de dinheiro em cima, eu respondo com meu melhor sorriso no rosto. Eu posso ensinar meus cartões de crédito e garanto que tenho de dólares em ela, mas não me atrevo a levar muito dinheiro em cima por más experiências passadas ( alguma mentira piedosa uma fronteira não conta ). Depois de um tempo pensándoselo e vendo a minha cara de dor e submissão deixa-me passar como me fazendo um favor. Conversando com passageiros contaram-me que lhes obrigaram a tirar dinheiro, a procurar uma impressora para apresentar um extrato da conta bancária e, assim, provar que tem recursos financeiros. Eu acho que isso depende de polícia de plantão, como lhe caia, do tempo ou como o vento soprar nesse dia. Coisas das fronteiras terrestres…..
Requisitos e Horários
Obviamente, passaporte, passagem de volta e ao entrar para o Panamá, comprovar solvência econômica. Não é necessário visto alguém para estadias de menos de 90 dias. Os passos fronteiriços estão abertos de 6am a 10pm (no lado da Costa Rica) e até às 11 horas. (no lado do Panamá), todos os dias da semana.
Mais informações

Como cruzar a fronteira entre o Panamá e a Costa Rica por Passo Canoas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *